Ortodontia na terceira idade: é sempre tempo de buscar o sorriso ideal e poder mastigar melhor

13/02/2020 | Informativo

Quando pensa em aparelho ortodôntico, você muito provavelmente imagina um adolescente com aparelho fixo e sorriso metálico, não é mesmo? Acontece que faz tempo que a ciência comprovou que não há limite de idade para tratamentos ortodônticos. Saúde e estética têm um impacto direto no bem-estar do paciente. E isso independe da sua idade. Inclusive, podem garantir melhor qualidade de vida aos idosos na “melhor idade”.

O importante, claro, é buscar profissionais capacitados para esse tipo de tratamento dentário. Na terceira idade – ou melhor idade –, são necessárias técnicas diferentes, específicas e pontuais. “São tratamentos que exigem mais cuidado e conhecimentos específicos”, alerta Dr. Gustavo Zanardi, Ortodontista da MedCal.

Dr. Zanardi explica que existem características particulares nos pacientes idosos. Por exemplo, a diminuição óssea resultante do envelhecimento, perdas dentárias ou existência de algum tipo de prótese. “Doenças periodontais ao longo da vida também geram perdas ósseas e demandam atenção especial”, acrescenta o especialista.

No entanto, nenhum desses fatores é limitante para o tratamento ortodôntico. Um planejamento correto com ortodontista, aliado ao suporte de uma equipe multidisciplinar de dentistas, pode trazer resultados extraordinários, capazes de devolver ao idoso a autoestima e o prazer em sorrir e mastigar.

Quando o tratamento é indicado?

Quando se trata de melhorar a saúde bucal, aumentar a qualidade de vida e trazer benefícios estéticos e funcionais, o tratamento ortodôntico é sempre indicado. É comum encontrarmos pacientes com 60, 70 ou até 80 anos de idade com perdas dentárias. Muitos deles procuram ajuda profissional para realizar implantes. E, nesses casos, muitas vezes é necessário reestabelecer espaços na arcada dentária para que o implante possa ser instalado. Esta é uma das principais razões de se colocar aparelho fixo, ou alinhadores, na melhor idade.

“É interessante destacar que nem sempre é necessário promover o tratamento ortodôntico em toda a boca. Uma avaliação cuidadosa pode determinar que mecânicas pontuais sejam realizadas a partir da instalação em apenas alguns dentes específicos”, conta Dr. Gustavo. “Existem técnicas segmentadas e aparelhos de movimentação e ancoragem que podem ser aplicados exclusivamente nos dentes que precisam ser movimentados”, explica o Dr. Zanardi, destacando que isso garante muito mais conforto ao paciente e diminui consideravelmente o tempo de tratamento.

Os tratamentos exclusivamente estéticos também não devem ser deixados de lado. Muitas vezes, a pessoa envelhece, mas sua alma continua jovem. Dos aparelhos fixos metálicos com elásticos coloridos aos alinhadores transparentes, todos podem ser utilizados sem contraindicação, novamente, desde que sejam respeitados alguns princípios de diagnóstico e planejamento.

A ortodontia na melhor idade é uma realidade e está muito próxima dos pacientes. Foi-se o tempo em que a ortodontia em idosos era vista com dificuldades. Hoje, o trabalho realizado com pacientes de 60, 70 ou mesmo a partir de 80 anos é muito seguro. “O paciente é visto como uma pessoa adulta, com as limitações que qualquer outro paciente adulto possa ter”, afirma o Dr. Zanardi.

Agende hoje mesmo uma consulta com nossos especialistas em ortodontia. Ligue para (47) 3363-6066, envie uma mensagem pelo WhatsApp (47) 99696-8174 ou acesse o Agendamento Online.